Zuleide: “Escola sem partido inibe criança de se defender de violência”



Os efeitos negativos do projeto Escola sem Partido, objeto de longa discussão na Câmara dos Deputados, podem ir além das salas de aula. O alerta foi feito pela coordenadora do Mestrado em Educação Brasileira da Universidade Regional do Cariri (CE) Zuleide Queiroz.

A professora explicou que costuma receber na escola crianças e adolescentes molestadas por parentes sem ao menos tomarem consciência de que são vítimas de abuso.

“Quando tiro possibilidade de um professor discutir com um aluno qual é o sentido, o significado e a valoração do seu corpo, tiro também a possibilidade desta criança compreender que está sendo vítima de violência doméstica”, afirmou.

Os parlamentares em Brasília adiaram mais uma vez a votação da matéria na Comissão Especial. Foi a 11ª tentativa de se decidir sobre o tema que impõe limites ao educador sobre o que pode ser debatido nas salas de aula.

No Ceará, as cidade de Juazeiro e Crato aprovaram projetos semelhantes nas respectivas Câmaras municipais. A professora disse o título quase inacreditável que a matéria recebeu em uma das regiões:

“O nome do projeto no município do Crato era ‘infância sem pornografia’, para você ter uma ideia de como faz acusações graves a professores. Esse grupo político quer implantar de forma autoritária seu pensamento sem saber que a maioria da população pensa diferente”.
O retrocesso imposto pelos parlamentares da cidade cearense pode impedir que um pequeno sinal de avanço tenha efeito prático.

“Na própria Câmara dos Vereadores, conseguimos aprovar no mês passado o estudo da Lei Maria da Penha nas escolas, mas como vamos discutir violência contra a mulher sem discutir gênero? Os legisladores não conseguem fazer diálogo com a sociedade”, encerrou Zuleide.


Fonte: FAIXA LIVRE

Zuleide: “Escola sem partido inibe criança de se defender de violência” Zuleide: “Escola sem partido inibe criança de se defender de violência”
Reviewed by Folha Cratense on dezembro 14, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.