Mestra Zulene: cultura e tradição como sentido de vida

Guardiã de talentos diversos, ela participa da Mostra Sesc Cariri de Culturas desde a primeira edição

O amor pela cultura popular move a vida da Mestra Zulene Galdino. Entre quadrilhas, maneiro pau, lapinhas e cintura fina, ela é uma defensora da tradição e não se vê fazendo outra coisa, desde meados de 1975. “Comecei com o apoio de papai e não quero que nossa tradição se acabe. Ensino os meninos aqui para eles darem continuidade”, afirma.

Hoje, aos 69 anos, conta com orgulho os troféus que guarda nas prateleiras em casa, são tantos que uns “até já se perderam”. Não é para menos, só com a quadrilha junina infantil foi campeã estadual 25 vezes. Com alma de brincante, a Mestra participa de grupos de tradição em todas as épocas do ano, ensinando a magia das danças populares para as novas gerações.

Presença cativa na Mostra Sesc Cariri de Culturas, desde a primeira edição, em 1999, Mestra Zulene lembra com carinho das suas apresentações e da sua relação com o Sesc, Instituição que viu crescer ao longo dos anos. “Ganhei o título [de Mestre da Cultura Tradicional Popular] em 2006, mas já me apresentava pelo Sesc há muito tempo. Muita gente não entende de cultura popular, da nossa tradição, mas o Sesc tem essa atenção e continua sempre convidando a gente pra participar”, explica.

Entre os momentos marcantes para ela, estão as terreiradas, descritas como grandes festas nas casas dos mestres, e também as festas da Mostra, na Praça da Sé. “É uma grande alegria, a casa fica cheia porque vem muita gente de fora, e é um momento de conhecer outros mestres e outras culturas. Todo ano é um espetáculo mais bonito que o outro”.

Dividida entre as coreografias, a confecção dos trajes e o toque de instrumentos, Zulene Galdino não faz cerimônia. Atenciosa e bem-humorada ela diz que sempre tem tempo para receber as pessoas em sua casa e falar sobre a cultura do Cariri. A relevância dessa tradição está muito mais na simplicidade do que nos títulos que, segundo a Mestra, “vem da raiz, vem de Deus que é simples”.

Nesta edição, a programação da Mostra proporciona um grande encontro da cultura popular no terreiro de tradição da Mestra Zulene, que recebe o Reisado Decolores Dedé de Luna, da Mestra Mazé de Luna, e o Coco das Mulheres da Batateira, da Mestra Edite, no dia 19/11, a partir das 18h.

Serviço:

Terreiro da Mestra Zulene

Reisado Decolores Dedé de Luna (Mestra Mazé de Luna) – 18h

Coco das Mulheres da Batateira (Mestra Edite) – 19h

Dia: 19/11

Local: Vila Novo Horizonte - Crato

Programação: site www.mostracariri.com.br e no aplicativo de celular “Mostra Cariri”, disponível para Android e iOS.

Mestra Zulene: cultura e tradição como sentido de vida Mestra Zulene: cultura e tradição como sentido de vida Reviewed by Moisés Rolim on novembro 18, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.