quarta-feira, 7 de novembro de 2018

8 tipos de pessoas tóxicas que são difíceis de conviver

Cada pessoa tem seu jeito único de ser e isso torna a vida muito mais interessante. Entretanto, seja dentro de casa, no trabalho ou na faculdade, existem pessoas tóxicas que podem realmente afetar o psicológico e estragar o dia a dia daqueles que convivem com elas.

“No trabalho você pode ter um chefe ou um colega que é sempre grosseiro ou está sempre te diminuindo, isso pode gerar frustração e desestimular uma pessoa. Na família, existe pais ou familiares tóxicos, que estão sempre dizem que a pessoa não é boa o bastante, que ela precisa ser melhor, que está sempre criticando e colocando a prova seu amor, isso pode destruir a autoestima, autonomia e confiança. No relacionamento amoroso ou na amizade também temos esse tipo de problema, com pessoas que só estão com a outra por interesse, que estão sempre querendo passar a perna no próximo e desejando o mal”, comenta a psicóloga Milena Lhano.

Identificar as pessoas tóxicas presentes na nossa vida pode não ser uma tarefa tão fácil, portanto é preciso ficar atento aos sinais, como se sentir ridicularizado ou sufocado por alguém. A melhor forma de prevenir e evitar o conflito com essas pessoas é tentar se afastar, porém, sabemos que nem sempre isso é possível. Então, é importante criar a consciência de que essa pessoa não te faz bem, buscando depender cada vez menos dela.

Para ajudar você a identificar se existe alguém assim nos ambientes que convive, classificamos alguns sinais para reconhecer uma pessoa tóxica em sua vida. Confira:

1. Invejosos

Esse tipo de pessoa nunca está feliz com aquilo que tem e também não fica feliz quando algo bom acontece com você. Os invejosos acreditam que coisas boas só podem acontecer com eles. “O invejoso é um perfil bem tóxico. O primeiro passo é ser consciente que a pessoa é invejosa e tentar ter um relacionamento mais superficial com ela”, diz a psicóloga.
"O invejoso fecha os olhos às boas qualidades e nobres ações dos outros. Está sempre pronto a desprezar e representar falsamente aquilo que é excelente. Os homens muitas vezes confessam e abandonam outras faltas; do homem invejoso, porém, pouco se pode esperar. Visto como invejar a alguém é admitir que ele é superior, o orgulho não tolerará nenhuma concessão. Se for feita uma tentativa de convencer de seu pecado a pessoa invejosa, ela se torna ainda mais amarga contra o objeto de sua paixão, e muitas vezes permanece incurável." (Testemunhos Seletos, vol. 1, p. 19)

2. Fofoqueiros

Todo mundo já teve aquela vizinha que vivia querendo saber da vida dos outros e sempre que tinha a oportunidade contava uma história de alguém para a vizinhança toda. Os fofoqueiros podem destruir completamente a autoestima de alguém e, por esse motivo, a melhor forma de lidar com eles é deixar de compartilhar relatos.

“Algumas pessoas dessa personalidade são dissimuladas, portanto nem adianta falar que elas são fofoqueiras porque elas vão jurar até a morte que não fazem isso. A melhor forma de lidar com essas pessoas é se preservando, não compartilhando coisas muito íntimas. Reconhecer essa pessoa não é tão difícil, pois se ela fala de todo mundo pra você, provavelmente também fala de você para outros”, afirma Milena.
"Não devemos ser mexeriqueiros, bisbilhoteiros ou boateiros; não devemos dar falso testemunho. O espírito de tagarelice e maledicência é um dos instrumentos especiais de Satanás para semear discórdia e luta, para separar amigos e minar a fé de muitos na veracidade de nossas crenças. Aqueles cuja língua é tão franca em proferir palavras de crítica, os habilidosos interrogadores que sabem extorquir expressões e opiniões que foram introduzidas no espírito mediante o lançar sementes de separação, esses são missionários seus." (Manuscrito, 144)

3. Duas caras (pessoa falsa)

Uma pessoa falsa é aquela que só age como amigo quando é confortável, porém se você precisar da ajuda dela, provavelmente não terá. Esse é o tipo de pessoa que na sua frente é toda cheia de amor e, quando você não está, vai falar mal de você. As atitudes dela nunca são a mesma quando você está presente e quando não está.

“Uma pessoa falsa é difícil de reconhecer porque eles conseguem jogar muito bem. Esse também é um perfil muito difícil de se desenvencilhar, pois eles podem se sentir ofendidos. Então, é importante não entrar no jogo deles. Existem pessoas com esses perfis que não podemos deixar de conviver, assim nós devemos buscar outras qualidades da pessoa e tentar se defender”, revela a psicóloga.
"A intenção de enganar é o que constitui a falsidade. Por um relance de olhos, por um movimento da mão, uma expressão do rosto, pode-se dizer falsidade tão eficazmente como por palavras. Todo o exagero intencional, toda a sugestão ou insinuação calculada a transmitir uma impressão errônea ou desproporcionada, mesmo a declaração de fatos feita de tal maneira que iluda, é falsidade." (Patriarcas e Profetas, p. 309)

4. Vítimas

As pessoas que se fazem de vítima nunca são capazes de assumir o próprio erro, sempre precisam encontrar alguém para levar a culpa por elas. “A vítima é uma pessoa que passa uma falsa imagem de ser fraca, quando na verdade é uma pessoa muito forte. A melhor postura para lidar com esse perfil é nunca alimentar o comportamento ou valorizar isso na pessoa”, comenta Milena.
"O verdadeiro arrependimento levará o homem a assumir a própria culpa e reconhecê-la sem fraude ou hipocrisia." (Testemunhos para a Igreja 5, p. 638)

5. Arrogantes

Existe uma grande diferença entre confiança e arrogância, pessoas arrogantes se sentem superiores e estão sempre intimidando os outros. De acordo com a psicóloga, para lidar com o arrogante é preciso ter autoestima e ter consciência das suas qualidades, porque ele sempre tentará diminuir você.
"A soberba é um terrível aleijão no caráter. A soberba precede a ruína. Isto é verdade na família, na igreja e na nação. Nada é tão ofensivo a Deus nem tão perigoso para o espírito humano como o orgulho e a presunção. De todos os pecados é o que menos esperança incute, e o mais irremediável." (Testimonies, vol. 4, p. 377)

6. Controladores

As pessoas controladoras acreditam que sabem tudo. “Uma pessoa controladora geralmente é muito segura e tentar mostrar controle com esse perfil pode também não ser a melhor alternativa. O ideal é tentar não entrar nesse controle”, revela a psicóloga.
"Às vezes um homem que foi colocado em posição de responsabilidade, como líder, concebe a ideia de que está numa posição de suprema autoridade, e que todos os seus irmãos, antes de fazerem qualquer movimento de avanço, devem primeiro dirigir-se a ele pedindo permissão para fazer aquilo que eles sentem que se deve fazer. Em vez de agir como sábio conselheiro, assume as prerrogativas de um governante exigente." (Liderança Cristã, p. 44)

7. Negativos

Sabe aquela pessoa que vive irritada, nunca consegue ver nada de bom na vida e é ressentida com tudo? Então, esse tipo de perfil pode afetar muito a vida de alguém, já que para ela nada parece dar certo. Segundo a psicóloga é importante não se deixar contaminar pela vibração ruim dela.
"A tristeza e o falar em coisas desagradáveis, é o mesmo que animar cenas desagradáveis, trazendo sobre si o efeito ruim. Deus quer que esqueçamos tudo isso - não olhar para baixo, mas para cima, para cima!" (Carta 1, 1883)

8. Egocêntricos

Para os egocêntricos parece que o mundo inteiro gira em torno deles, eles estão sempre querendo ser os melhores em tudo. “Com uma pessoa egocêntrica não se pode criar muita expectativa ou querer receber algo em troca. O egocêntrico não consegue ver o outro, só pensa nele mesmo. Em um relacionamento é uma via de mão única”, comenta Milena.
"Somos por natureza egocêntricos e opiniosos. Nações, famílias, e indivíduos estão cheios do desejo de fazer do eu um centro." (Conselhos sobre Mordomia, p. 15)

Beatriz Caetano (via Minha Vida)

* As inserções dos textos de Ellen G. White foram feitas pelo blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário