terça-feira, 3 de julho de 2018

CRATO: Telhado de galpão cai sobre trabalhadores nas obras da EXPOCRATO


Telhado de um dos galpões arriou sobre três trabalhadores/Foto Mídia Circulantes.

O telhado de um dos galpões que estão sendo construídos, durante a reforma do Parque Pedro Felício Cavalcante, desabou sobre dois operários na tarde desta terça-feira (03). Eles foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e, em seguida, pelos profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Até agora, não há mais detalhes sobre a gravidade dos ferimentos. Segundo um dos operários, o galpão que teve parte de sua cobertura cedida já estava em fase de conclusão. O local fica nos fundos do Parque e seria destinado aos ovinos e caprinos. O Departamento de Arquitetura e Engenharia (DAE), responsável pela obra, foi procurada pelo telefone de sua assessoria, mas até o fechamento desta matéria não confirmou como o acidente afetará os trabalhos e o estado de saúde dos trabalhadores. A obra O galpão é só uma parte de uma área total de intervenção de 33.605,40 m² que o equipamento está passando para ter sua capacidade ampliada, melhorar a área de circulação e desafogar o trânsito. Orçada em R$ 35 milhões, o Parque Pedro Felício Cavalcante terá um espaço de shows com piso intertravado e capacidade ampliada para receber mais de 30 mil pessoas na Expocrato, que começa no próximo dia 14 de julho. O Governo do Estado afirma que este será o maior equipamento do tipo em todo o Nordeste.  A reforma inclui novas edificações como a Administração do Parque, dormitório para os tratadores (144 camas), instalações sanitárias, nova arquibancada, edifício para entidades, centro de manejo, marquises polivalentes, restaurantes, museu, área para artesanato, engenho, e renovação dos pavilhões existentes e toda a parte viária e de currais nova. São 4.434,30 m² de reformas de construções existentes e um acréscimo de 11.137,50m² em novos edifícios.


Fonte-Diário do Nordeste

7 comentários:

  1. SERVICOS MAL FEITOS
    A PRESSA INIMIGA DA PERFEIÇÃO

    ResponderExcluir
  2. O material orçado de primeira e colocado de quinta.

    ResponderExcluir
  3. Esse ano eu não voltarei em nenhum político desse!

    ResponderExcluir
  4. O nome disso é castigo, quem manda inrrolar os trabalhadores.

    ResponderExcluir
  5. Obra à altura do governo do poste: atrasada e mal feita!!!!

    ResponderExcluir