GESTÃO DEMOCRÁTICA E INDICADORES EDUCACIONAIS A QUE SERVEM?




Por Samuel Duarte Siebra

Não resta dúvida, que seja pelo diagnóstico mais aproximado da realidade educacional ,seja pela necessidade de alterar a rota das políticas publicas e a responsabilização do desempenho dos sistemas de ensino, os sistemas de avaliação externa e os indicadores , são verdadeiros instrumentais para o alcance do objetivo da educação, o aprendizado pleno dos estudantes e sua emancipação enquanto seres sociais, habilitados a produção do conhecimento e ao exercício pleno de sua cidadania.

Considerando que esses valores e objetivos a serem alcançados, só poderão serem efetivamente atingidos, se tais indicadores, a saber o IDEB para o ensino básico no Brasil, forem alcançados, devemos considerar igualmente as diferenças regionais,( aspéctos culturais, econômicos, religiosos, étnicos). Ainda que não seja fácil, introduzir a melhor estratégia nesse mar de diversidade e multiculturalismo, o princípio norteador para os gestores, ainda acredito que seja, o diagnósticos dos diversos potenciais e características das comunidades locais onde estão inseridas as unidades escolares.

Manter em nível local o maior grau de pertencimento da escola pela comunidade, e da comunidade escolar ainda é o maior e melhor caminho, desta feita, é necessário constante e permanente diálogo, avaliação,responsabilização e acompanhamento das decisões acertadas pelos colegiados do todo escolar, a saber, grêmio, conselho de Classe, Conselho Escolar, Uex, Congregação de Professores,conselho de Pais e todos que somados a defesa da educação abracem essa luta.

Para isso o aluno precisa ter acesso a uma pedagogia , verdadeiramente libertadora no cerne do PPP- Projeto Político Pedagógico de sua escola, que se materializa numa gestão democrática de fato, que em sendo eleito o grêmio e todos os colegiados da escola, o seja também os seus diretores, coisa que na prática não ocorre nas escolas municipais,sendo na maioria das vezes, entregue, as gestões nas mãos do fisiologismo e da incompetência fruto da política rasteira .

Não tendo a escola a competência direta de alterar a tempo e a hora na realidade concreta da situação sócio econômica das famílias que buscam na escola a possibilidade de acensão social de seus filhos, nem por isso deve ela se eximir de contribuir para que essa realidade seja entendida com elemento propulsor da criação de uma identidade de classe, sendo para isso necessária a adoção de uma pedagogia que liberte e produza os elementos de compensação a sua situação dita desvantajosa para atingir os indicadores ideais de proficiência.

Samuel Duarte Siebra
GESTÃO DEMOCRÁTICA E INDICADORES EDUCACIONAIS A QUE SERVEM? GESTÃO DEMOCRÁTICA E INDICADORES EDUCACIONAIS A QUE SERVEM? Reviewed by Moisés Rolim on janeiro 07, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.